Castro Marim: Sapal

Reserva ecológica entre a terra e o mar á foz do Rio Guadiana

Junto à foz do rio Guadiana, a Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António é uma das principais zonas húmidas do país, tendo sido distinguida a nível internacional pela Convenção de Ramsar.

Trata-se de uma área de protecção especial que abrange uma unidade ecológica muito representativa de zona húmida, formada por sapais salgados, corpos de água salobra, salinas e esteiros, onde coabitam diversas espécies de plantas e animais. As zonas secas de xistos, grés vermelho, areias e arenitos e as zonas de cota mais elevada nas encostas da serra algarvia completam o cenário de biodiversidades desta região do sotavento algarvio.

Habitat natural para um elevado número de espécies faunísticas, o Sapal de Castro Marim abriga milhares de aves aquáticas, que aqui encontram óptimas condições de nidificação e invernada. Durante todo o ano, 153 espécies diferentes, que incluem flamingos, cegonhas, alfaiates, pilritos, borrelhos e pernas vermelhas, procuram a reserva como local de residência fixa, temporária ou de passagem.

O valioso património ambiental destaca-se ainda como local de abrigo e de reprodução para numerosas espécies aquáticas, entre as quais 34 tipos de moluscos, 10 de peixes, 13 de répteis, 11 de anfíbios e seis de crustáceos, funcionando como um viveiro natural. Nas zonas circundantes, mais secas e elevadas, predominam as aves terrestres, nomeadamente passeriformes e rapinas.

A grande riqueza da flora, que conta com mais de 400 tipos de plantas, faz deste local um paraíso botânico. A vegetação do sapal inundado é dominada por espécies vegetais halofíticas, altamente resistentes à secura provocada pelo excesso de sais no solo, de entre as quais se destaca a morraça, planta que suporta longos períodos de submersão.

This information is extracted with friendly permission of RTA from their Website.

Alojamentos Perto
Hotel Apolo Hotel Apolo
Tempo Castro Marim
Publicidade